30 outubro 2014 0 comentários

Robinson Faria comemorou vitória em Ceará-Mirim, Macaíba e Montanha

O governo eleito pelo PSD, Robinson Faria, celebrou a vitórias nos municípios de Ceará-Mirim, Macaíba e Montanhas onde obteve, respectivamente, 19.294, 17.790 e 3.605 votos. "Vamos trabalhar para os últimos por mais justiça social, por um estado mais solidário, retribuindo cada voto dado com muito trabalho e benefícios para todos", reforçou Robinson na sua passagem pelos municípios.
robinson ceara
robinson macaiba
robinson montanhas

O sonho e a ousadia

Exatos 40 anos separam a vitória de Robinson Faria do sonho do seu pai de ser governador do Rio Grande do Norte. Foi em 1974 que o então empresário Osmundo Faria saiu de Natal para Brasília, informando à família que seria nomeado para o cargo.
O Brasil era comandado pelo general Ernesto Geisel, a quem cabia a nomeação dos governadores. O pai de Robinson era presidente do Bandern e suplente do senador Dinarte Mariz, líder da Arena, que defendia o nome do mossoroense Dix-Huit Rosado.
A indicação de Osmundo para suceder o governador Cortez Pereira fora feita pelo ministro do Exército e seu amigo general Dale Coutinho, que lhe mandou fazer as malas e ir para Brasília, após o porta-voz do Planalto, Petrônio Portela, oficializar o fato.
Na primeira noite no tradicional Hotel Nacional, o empresário dormiu governador, provavelmente sonhando literalmente com a nomeação. Acordou com a notícia da morte do padrinho general e viu a indicação tomar novos rumos na mesa do presidente Geisel.
Ainda no velório de Coutinho, o senador Portela foi procurado pelo também general Golbery do Couto e Silva, aquele que ficaria marcado como o mentor ideológico da redemocratização. Golbery colocou um papelzinho no bolso do paletó do porta-voz.
Lá, no pedaço de papel, estava escrito o nome de Tarcísio Maia, naquele momento histórico residindo no Rio de Janeiro e sem planos políticos a curto prazo. Tarcísio e Golbery eram amigos e tinham encontros fortuitos, por motivos estritamente civis.
O trem da História correu e Osmundo saiu dos trilhos perdendo o vagão do RN para Tarcísio, que iniciou o domínio oligárquico emplacando o primo Lavoisier Maia em seu lugar, que por sua vez nomeou o filho de Tarcísio, José Agripino, prefeito de Natal.
O jovem engenheiro Agripino deixou umas obras que tocava no meio do Maranhão, assumiu a capital potiguar e fez um grande governo, inovador e marcante, se cadastrando para disputar as primeiras eleições diretas para governador, em 1982.
Robinson Faria era um garoto de 23 anos e viu a épica vitória do prefeito contra o mito Aluízio Alves, que retomava os direitos políticos cassados pelo regime militar. Desde a eleição proporcional de 1978, ele já acompanhava as disputas políticas no Estado.
Na eleição seguinte, em 1986, guiado pela visão empreendedora do pai, Robinson estreou como candidato a deputado estadual e venceu. Quatro anos adiante, se reelegeu e um ano depois, 1991, sofreu o duro golpe da morte prematura de Osmundo Faria.
Nos seus dias de luto, muitos foram os palpites de que sua carreira política se enterrara junto com o corpo do pai; mas o que se viu foi sua habilidade e sua ousadia ocuparem espaço, fazendo dele um constante campeão de votos na Assembleia Legislativa.
Na condução do legislativo, mostrou uma liderança além dos palanques e abriu a casa à sociedade, modernizando-a material e institucionalmente. Nas urnas, os correligionários do Agreste consagraram sua influência nas vitórias aos governos de Wilma e de Rosalba.
Eleito vice-governador em 2010, rompeu com a governadora Rosalba nos primeiros meses de gestão e saiu perambulando pelo estado com uma solitária bandeira de oposição e no contrafluxo da onda de adesão ao governo engendrada pelo PMDB e PR.
Consciente da condição de coxo, praticamente isolado, comandando um pequeno e recém-fundado partido, o PSD, que mais parecia um exército brancaleônico, Robinson agarrou-se ao sonho de um dia governar o estado e partiu cedo para tentar realizá-lo.
O sonho parecia a colcha de Penélope, costurado a cada dia em pedacinhos renovando as forças diante do impossível, mas um impossível vestido de esperança que não cansa de esperar. Não era fácil o caminho a trilhar, não faltaram desilusões no seu caminhar.
No ano passado, vendo de perto a trajetória e a luta de Robinson, me remeti algumas vezes a um poema de Alex Polari, ex-militante da esquerda dos anos 60: “Mesmo com tanta ilusão perdida, quebrada, mesmo com tanto caco de sonho, onde até hoje a gente se corta”.
Ele tinha a exata noção das dificuldades, mas não perdia um milímetro do volume de ousadia fervendo no sangue, movida por seu sonho, aquele sonho quebrado em 1974 diante do pai. E muitas vezes, lembrava do estímulo de Osmundo no começo da carreira.
Atravessou 2013 levantando a poeira de alguns tropeços, lambendo as feridas das traições improváveis e apanhando os cacos do sonho para remendá-lo com os fios da sua ousadia. E foi seguindo em frente, devagar, na esperança que não cansa de esperar.
Ouviu todos os conselhos de desistência, rebateu as propostas de recuo, refutou os convites de coadjuvante no teatro eleitoral, tendo que enfrentar pré-candidatos invisíveis e invencíveis, cada um desenhado estrategicamente no quadro político dos líderes.
Robinson optou pela plateia em detrimento aos protagonistas e saiu pelas cidades costurando seu sonho e fazendo dele um sentimento coletivo. Até ver-se diante de um poder de dezessete partidos, sete ex-governadores, dezenas de deputados e prefeitos.
Tinha apenas um sonho e um discurso como arma de combate. E o discurso era bater no que chamou de “acordão”, a monstruosa aliança liderada pelo deputado federal Henrique Alves (PMDB), hoje o mais hábil e experiente líder político da velha guarda.
Com o pequeno PSD, fortalecido no estado pela bravura dos deputados Fábio Faria, seu filho, e José Dias, seu dileto amigo, além das novas lideranças municipais representadas por Galeno Torquato, Silveira Junior e Disson Lisboa, Robinson partiu para a batalha.
As remotas chances sugeriam a poesia de Chico Buarque em sua versão quixotesca: “vencer o inimigo invencível, negar quando a regra é vender”. E o discurso contra o “acordão” soou bonito aos ouvidos do PT de Fátima Bezerra e de Fernando Mineiro.
Não foi fácil, mas os dois líderes estaduais petistas conseguiram tanger o partido para o sonho de Robinson, àquela altura não mais um sonho solitário e sim uma realidade coletiva palpável e possível, energizada na força inabalável da família e dos amigos.
Robinson Faria enfrentou agruras que somente ele um dia poderá torná-las públicas, sofreu no corpo e na alma as consequências da ousadia de tentar realizar seu sonho de servir ao seu estado no mais alto cargo político-administrativo que quase foi do seu pai.
Afora ele, apenas Julianne Faria, a dedicada esposa e companheira, que se fez valente e gigantesca num perfil até então discreto e meigo, sabe tanto o preço emocional da vitória histórica do domingo, 26 de outubro de 2014. Uma vitória maiúscula, diga-se.
Julianne foi a força extra quando ele sozinho parecia não poder mais avançar sobre obstáculos quase intransponíveis, aqueles que nos sugam a energia vital. E dela ele renovava seu sonho e saía a juntar os pedaços na jornada, sempre crendo na sua fé.
O grande poeta do povo alemão, Goethe, disse que “quando uma criatura humana desperta para um grande sonho e sobre ele lança toda a força de sua alma, todo o universo conspira a seu favor”. Robinson sempre acreditou em algo semelhante a isso.
Ousado, ele soube fazer a leitura do universo silencioso do eleitorado potiguar rejeitando a grande aliança das forças políticas tradicionais. E foi à luta. Quem poderia acreditar na derrota de Henrique? Ele, Robinson Faria, o governador do Rio Grande do Norte. (AM)
Fonte: Blog de Alex Medeiros 

EU NUM DISSE, EU NUM DISSE!

César Santos, do "Jornal de Fato", Mossoró, RN, diz em artigo: "José Agripino perdeu perdendo"

Nenhum político do Rio Grande do Norte saiu das eleições mais derrotado do que o senador José Agripino Maia, mesmo sem ter sido candidato a nada.
Saiu menor sob o ponto de vista político e ético.
Político, porque o seu partido, o Democratas, perdeu mandatos; ético, porque ele conduziu o golpe contra a governadora Rosalba Ciarlini.
Somadas as duas coisas, a imagem de político honrado, coerente e vencedor ficou desconfigurada.
Não cabe aqui – nem esse é o papel do colunista – apontar quais motivos levaram o senador a uma postura tão distante do perfil político e histórico.
O fato é que Agripino se apresentou diferente.
Quem imaginaria, por exemplo, o homem público polido, como ele, fazer discurso de baixo nível, como o que ele pronunciou que subiria em pé de coco para pedir votos para seu candidato Henrique Alves (PMDB).
Não era Agripino, aquele que se apresenta na televisão mostrando altivez na oposição ao governo do PT, apontando o dedo para a corrupção e improbidade administrativa.
Se fosse, certamente, não teria se abraçado a mais de dez grandes escândalos representados por seus aliados de palanque.
Aliás, esse foi o grande erro.
Para apoiar Henrique, Agripino teve de eliminar uma companheira política de 40 anos, fiel em todos os momentos de sua carreira pública, da forma mais agressiva possível, com o cajado da ditadura.
O argumento de que não deixaria a governadora ser candidata à reeleição para fortalecer o seu partido foi tão verdadeiro quanto uma nota de R$ 3,00.
Ora, veja, não precisa ser esperto para saber que partido que não disputa governo não se fortalece, muito menos ajuda a eleger deputados.
A prova: o DEM entrou nas eleições com seis mandatos e saiu com quatro, incluindo o de Agripino, que não foi colocado em disputa.
Certamente, o saudoso governador Tarcísio Maia não abonaria a conduta do seu único herdeiro político.
Agora, Agripino tem a missão de reconstruir a carreira política, a partir da recuperação de sua imagem, para tentar chegar inteiro nas eleições de 2018, quando o seu mandato estará em julgamento.
Paralelamente, o senador terá de trabalhar muito para evitar o sepultamento do Democratas e cumprir a palavra, dita no passado recente, que não seria o coveiro do seu partido.
Ele pode até não enterrar, mas o DEM está morto e só o milagre da ressurreição impedirá o seu sepultamento.
Ou, José Agripino Maia pode cremar e jogar as cinzas onde estão depositadas as memórias da Arena e PDS, siglas que existiram sob o manto da ditadura.
As suas cores do passado.
Fonte: César Santos, "Jornal de Fato"

Governo lança hoje campanha de vacinação contra a poliomielite e o sarampo

Vacinação


O ministro da Saúde, Arthur Chioro, lança hoje (30) a Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo e a Paralisia Infantil, que terá início dia 8 de novembro. Será às 11h, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília.

29 outubro 2014 0 comentários

Confira a votação válida por secção em Jardim de Piranhas neste segundo turno

Fonte: Alex Maia

Concurso Jardim de Piranhas: Inscritos para o cargo de arquivista poderá mudar a opção no site da comperve

Devido a mudança que aconteceu no edital do concurso publico de Jardim de Piranhas para o cargo de arquivista, a secretária de educação de Jardim de Piranhas, Ália Eine informou na manhã de hoje que a comperve deixará disponível em seu site (www.comperve.ufrn.br) do meio dia de hoje (29) ao meio dia de amanhã (30) a oportunidade para quem se inscreveu para o cargo de arquivista de mudar o cargo, quem não desejar concorrer a outro cargo poderá fazer o reembolso do valor da inscrição. O concurso acontece no próximo domingo dia 02 de novembro.
No site da comperve está disponível a seguinte justificativa:
nota

Robinson Faria promoveu a festa da vitória em Montanhas

robinson montanhas

O governador eleito do Rio Grande do Norte, Robinson Faria, comemorou ontem (28) sal vitória em Montanhas, onde foi recebido pelo prefeito Algacir Januário. Naquele município Em Montanhas Robinson teve maioria de 349 votos no primeiro turno, mas ampliou a vantagem para 1.053 no último domingo (26). Hoje (29) será a vez da Robinson seguir para Ceará-Mirim.

Prefeito de Mossoró é surpreendido com nota falsa publicada em seu nome

DSC_0109
O prefeito de Mossoró, Francisco José Júnior, foi surpreendido nesta terça-feira, 28, com uma nota falsa publicada em um blog do Seridó. A publicação foi feita como se ele tivesse escrito para o blogueiro, dando informações sobre seu futuro político e tentando criar caso com outras lideranças políticas de Mossoró. O problema é que o prefeito não mandou nota nenhuma nem sequer falou com o blogueiro por telefone.
Francisco José Júnior pediu, através de sua assessoria, direito de resposta, que foi concedido, e esclareceu o fato. Ele disse ainda que refuta tal prática que, no caso específico, fere o artigo 299 do Código Penal, o qual prevê “reclusão de um a três anos e multa, se o documento é particular” para quem “(…) inserir declaração falsa ou diversa da que devia ser escrita, com o fim de prejudicar direito, criar obrigação ou alterar a verdade sobre fato juridicamente relevante”.
Para evitar a repetição deste crime, o prefeito Francisco José Júnior se coloca à disposição de todos os jornalistas para conversar sobre qualquer assunto administrativo ou político.
Quanto às inverdades publicadas, Francisco José Júnior esclarece que, embora não seja momento de falar em eleição municipal, não haverá impedimento jurídico para ele tentar a reeleição, caso seja essa a sua vontade. Sua assessoria jurídica encontrou pelo menos 11 jurisprudências do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que abrem precedentes para isso.
No mais, Francisco José Júnior diz que é hora de seguir firme no trabalho administrativo que iniciou em Mossoró desde que assumiu a Prefeitura. Para isso, todo o esforço será feito para trabalhar em conjunto com qualquer liderança que queira ajudar no desenvolvimento de Mossoró. Bem como, acredita que com Robinson, governador, Fátima, senadora, e a presidenta Dilma, ficará mais fácil lutar pelas ações macro que ajudarão Mossoró a crescer ainda mais.

28 outubro 2014 0 comentários

Caminhada abre a programação do outubro rosa em Jardim de Piranhas

A secretaria de saúde de Jardim de Piranhas realizou na tarde desta terça feira (28) uma caminhada de abertura da campanha Outubro Rosa. Durante a caminhada, varias mulheres se manifestaram tentando alertar a cidade sobre o câncer de mama e do colo do útero, lembrando que a prevenção é o melhor caminho.

A caminhada terminou na praça Plínio Dantas Saldanha com um grande abraço e logo depois foi exibido filmes sobre o câncer de mama.
Até o dia 31 de outubro a Secretaria de Saúde vai realizar exames de prevenção nas Unidades Básicas de Saúde nos bairros.
É Tempo de Recomeçar, este é o governo de Elídio Queiroz.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

É TEMPO DE RECOMEÇAR!

O prefeito Elídio Queiroz visitou na manhã de hoje a rua Maria da Glória que está recebendo o calçamento para alegria dos moradores. Um sonho de muitos anos, sendo realizado em menos de dois anos de administração. Parabéns prefeito. E quem não aguentar ver que faça carreira. 
 Fonte: Jarles Cavalcanti
 
 
 
 

Elídio Queiroz entre os prefeitos com prestigio no governo de Robinson Faria

Deu em Heitor Gregório, os Prefeitos Elídio Queiroz de (Jardim de Piranhas), Francisco José Júnior (Mossoró), Ivan Júnior (Assú) e Fabrício Torquato (Pau dos Ferros) terão força e prestígio durante o Governo de Robinson Faria (PSD).
Os quatro vestiram a camisa, arregaçaram as mangas e deram ampla maioria em seus municípios.

Confirmação de inscrição no Enem já está disponível

Os cartões de confirmação de inscrição no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) já estão disponíveis na internet. Para ter acesso, o estudante deve o informar o CPF e a senha escolhida na hora da inscrição.
Os mesmos cartões começam a chegar pelo correio, no endereço informado na inscrição.
O documento de confirmação traz os dados pessoais do participante – nome, CPF, número de inscrição no Enem, data, hora e local das provas, opção de língua estrangeira (inglês ou espanhol), necessidade de atendimento especializado ou específico (quando houver) e indicação de solicitação de certificação do ensino médio (se for o caso).
Aqueles que acessarem o cartão pela internet deverão conferir as informações e imprimi-lo, se desejarem. Não é obrigatório levar o cartão no dia da prova. No entanto, é indispensável apresentar um documento de identificação com foto, como carteira de identidade ou de motorista.
Segundo o instituto, quem não receber o cartão, não conseguir imprimir pela internet ou constatar erro no documento, deve entrar em contato com o atendimento ao participante, no telefone 0800616161.
Caso cartões enviados pelo correio sejam devolvidos, o Instituto Nacional de de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira entrará em contato com os candidatos por meio de SMS e mensagem eletrônica, por celular e e-mail.
As provas do Enem serão nos dias 8 e 9 de novembro. Mais de 8,7 milhões se inscreveram para o exame.

Programação de hoje: Outubro Rosa

outrosajpiranhas28

27 outubro 2014 0 comentários

A FORÇA DO VERMELHO E A SENSATEZ POPULAR DE ELÍDIO, DERROTAM AS FORÇAS CONSERVADORAS EM JARDIM DE PIRANHAS

A onda vermelha foi o cênico do processo eleitoral vitorioso no Rio G. do Norte. Mas, nos confins do Seridó, numa tenda chamada Três Riachos, a um passo de ema da cabana onde Pe. João Maria deixara enterrado o seu umbigo, erguera-se a CIDADELA DA RESISTÊNCIA para enfrentamento às “forças” que visavam inibir a legitimidade do povo escolher e a cidadania de poder votar livremente. Até que as aves sinistras e que numa noite não tão distante, aproveitando a negritude dos tempos, foram vorazes na rapina, quiseram enxovalhar o atual processo eleitoral, e os boatos foram muitos! ..., sobre uma possível, vaga e vã tentativa de transformar a mais decente ação do homem no átrio da democracia, numa transação que o levaria à condição de vassalo e não de sujeito da história política de Jardim.
Ainda bem, que tudo não passou de atos isolados, que a eficiência sutil da Justiça, transformara-os em meros expedientes policiais. O que nos eleva a uma leitura prognóstica, ad futuro, que a onda vermelha, pode trazer para nós, um verniz reflexivo ou lenho de tercitura propositiva, que seremos num futuro bem ali, valorosos combatentes e emergentes pelo ser e não pelo ter, como se fôssemos filhotes de uma relação negocial celebrada numa tenda beduína alhures.
A onda vermelha, pode e deve ofertar aos seus bravos simpatizantes a retomada da administração diligente e vocativa para elevar o nível de cidadania, principalmente dos excluídos, aqueles não servidos pelas luzes da dignidade da pessoa humana.       

Fonte: Jair Eloi de Souza   


Resultados para governador nos maiores municípios do RN

A eleição de ontem mostrou que o candidato, Robinson Faria ganhou em quase todos os grandes colégios eleitorais do RN..
O candidato derrotado, Henrique Alves perdeu em nos maiores municípios como Natal, Mossoró e Parnamirim, onde na soma dos três o governador eleito, Robinson Faria ganhou com uma maioria de 73.588 votos..
Confira os números:
Natal:
Robinson Faria – 175.433
Henrique Alves – 161.808
Mossoró:
Robinson Faria – 79.619
Henrique Alves – 31.484
Parnamirim:
Robinson Faria – 43.918
Henrique Alves – 32.120
Caicó:
Robinson Faria – 15.640
Henrique Alves- 14.846
Assú:
Robinson Faria – 19.875
Henrique Alves – 10.259
São Gonçalo do Amarante:
Robinson Faria – 20.757
Henrique Alves – 22.007
Macaíba:
Robinson Faria – 17.790
Henrique Alves – 15.595
Pau dos Ferros:
Robinson Faria - 9.497
Henrique Alves – 5.008
Ceará Mirim:
Robinson Faria – 19.294
Henrique Alves – 15.167
Currais Novos:
Robinson Faria – 9.109
Henrique Alves – 9.784
Nova Cruz:
Robinson Faria – 11.291
Henrique Alves – 7.874
São José de Mipibu:
Robinson Faria – 12.616
Henrique Alves – 7.122
Apodi:
Robinson Faria – 10.879
Henrique Alves – 10.577
João Câmara:
Robinson Faria – 9.136
Henrique Alves – 7.880
Macau:
Robinson Faria – 7.552
Henrique Alves – 7.986
Touros:
Robinson Faria – 8.439
Henrique Alves – 7.127

Caminhada abre a programação do outubro rosa em Jardim de Piranhas

A secretaria municipal de Saúde de Jardim de Piranhas, junto com a Prefeitura Municipal darão inicio nesta terça feira, 28 de outubro a Campanha Outubro Rosa que visa alertar as mulheres e a sociedade sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama.
As 17 horas haverá a Caminhada Rosa, saindo do CRAS até a praça Plínio Saldanha, que estará toda iluminada simbolizando um grande abraço rosa, haverá também exibição de vídeos sobre o câncer de mama. A programação segue até o dia 31 de outubro.
O movimento conhecido como Outubro Rosa nasceu nos Estados Unidos, na década de 1990, para estimular a participação da população no controle do câncer de mama. A data é celebrada anualmente com o objetivo de promover a conscientização sobre a doença e compartilhar informações sobre o câncer de mama.
Confira a programação completa:

Prisão de assessor parlamentar foi a única coisa fora do normal em Jardim de Piranhas

vitoO segundo turno das eleições em Jardim de Piranhas foi tranquilo, sem grandes movimentações nas ruas durante o dia. Já no final da tarde aconteceu um caso isolado, quando o assessor do vereador Luis Macaco (Vitor D'luck) foi abordado pela policia com suspeita de compra de votos, condução de veículo sem habilitação e após o teste do bafômetro foi autuado por embriagues ao volante, segundo informações da policia.
O assessor parlamentar foi encaminhado para a polícia civil em Caicó e liberado após o pagamento de fiança.
Fonte: Alex Maia 
Nota do blog: Parece que o feitiço virou contra o feiticeiro, o aeroporto de mosquito estava me seguindo e de repente foi preso, coisa muito engraçada, eu já falei, não me siga pois não sou novela, você foi desmoralizado, foi pego dirigindo alcoolizado, sem habilitação e comprando voto, praticando crime eleitoral.

Robinson Faria ligou para Elídio Queiroz e agradeceu o empenho

Após o resultado das eleições no estado do Rio Grande do Norte, o governador eleito Robinson Faria (PSD) ligou para o prefeito de Jardim de Piranhas Elídio Queiroz e agradeceu o empenho dele e de Naná da Farmácia em sua campanha que resultou numa vitória na cidade com 4.601 votos.
Robinson conta com o apoio de Elídio Queiroz e Naná desde o primeiro turno, sendo um dos poucos prefeitos da região a apoiá-lo desde o inicio de sua campanha.

Vitória de Robinson em Jardim de Piranhas mostra força de Elídio Queiroz

A vitória de Robinson Faria em Jardim de Piranhas mostrou que a força de Elídio Queiroz só aumenta. A maioria de Robinson no primeiro turno na cidade foi de 286 votos e no segundo turno a maioria foi de 1.175 votos, ultrapassando todas as expectativas.

Multidão saiu as ruas de Jardim de Piranhas para comemorar a vitória de Robinson Faria

Os eleitores de Jardim de Piranhas que votaram em Robinson Faria saiu as ruas para comemorar a vitória do governador eleito. O prefeito Elídio Queiroz em seu discurso agradeceu os jardinenses que o ajudaram fazendo Robinson governador. "Obrigado povo da minha querida Jardim de Piranhas, tenho certeza que Robinson vai me ajudar a fazer uma administração bem melhor. Estou muito feliz pela força que recebi nas urnas". Disse Elídio.
A multidão percorreu a avenida Rio Branco até a praça Plínio Saldanha no centro de Jardim de Piranhas.

Vencemos em Jardim de Piranhas!

Elidio Queiroz mostrou que é um grande líder em Jardim de Piranhas, na verdade a União sempre fez a grande diferença, pronto, fizemos, barba, cabelo e bigode. Robinson Faria e Dilma Rousseff.