26 agosto 2016

Pense diferente, voto não se compra, voto se conquista!

Como escolher o seu candidato?
É comum, em época de eleições, que os meios de comunicação dediquem-se a publicar matérias sobre as mais variadas fórmulas que o eleitor deve usar na hora de decidir em quem votar. Todas as ideias são interessantes, algumas simples, outras nem tanto. Assim, aproveitando a oportunidade, elegemos alguns critérios que devem ser levados em conta para escolher um candidato.
Primeiramente, o eleitor deve identificar quais valores julga mais importantes e quais valores quer ver seu representante defender. Isso é importante porque, geralmente, escolhemos um candidato por afinidade, ou seja, aquele que tem valores iguais aos nossos.
Em teoria, não há nada de errado nessa escolha, aliás, é improvável, senão impossível, alguém votar em quem defende valores opostos aos seus. Contudo, o eleitor deve esforçar-se para escolher candidatos que tenham preocupações universais, ou seja, preocupações que dizem respeito ou são aplicáveis a todas as pessoas e não só a um pequeno grupo.
Para saber o que o candidato pensa, o eleitor deve conhecer a carreira dele, assim como sua atuação profissional, seu histórico de vida, sua postura ética e sua conduta diante da sociedade. Se o discurso do candidato não condiz com sua atuação em outros momentos da vida, isso é um indício de que ele pode estar mentindo.
Em seguida, é preciso analisar suas propostas, o partido ao qual está filiado e quem são seus correligionários. Além disso, é preciso ver se suas promessas são viáveis e compatíveis com o cargo que ele pretende ocupar. Promessas genéricas do tipo "vou criar milhares de empregos" são muito fáceis de fazer e obviamente são inviáveis de cumprir.
Informação das mais importantes é saber quem são os financiadores do candidato, pois as pessoas e empresas que financiam as campanhas eleitorais têm interesses que nem sempre se coadunam com os interesses da coletividade.
Muito embora não dê para ter certeza de que o candidato mais preparado cumprirá suas promessas, mesmo que viáveis, é possível reconhecer e descartar o político falastrão e despreparado.
Para obter informações sobre os candidatos, devemos ficar atentos a notícias, jornais, revistas, propagandas eleitorais veiculadas no rádio e na televisão, pesquisas e debates entre os concorrentes. Dessa forma, é possível saber se o candidato já esteve envolvido em algum escândalo, o que ele realizou em mandatos anteriores e avaliar suas propostas.
Todos os meios de veiculação de informação são válidos, contudo, atualmente, a melhor ferramenta para auxiliar o cidadão é a Internet, pois nada escapa à rede mundial de computadores. Nas páginas dos órgãos do Legislativo, da Justiça Eleitoral, de algumas ONGs ou simplesmente em sites de busca, é possível obter informações sobre os candidatos e políticos.
Fonte: Roselha Gondim dos Santos Pardo

Seguindo a Peregrinação da nossa Padroeira a Senhora dos Aflitos

Lembrando para todos, que hoje dia 26/08, às 19h, será celebrada mais uma Peregrinação da Senhora dos Aflitos na residência de MARIA LÚCIA E CHICO MOTA, à Rua Manoel Fernandes de Souza, Santa Cecília, em frente a Ivanildo de Paulo Laurindo e Dorinha, com celebração da Santa Missa. Participe fervorosamente deste momento único. Sintam-se todos convidados! O melhor da Festa é a sua preparação.

Meditando o Evangelho do dia!

Evangelho (Mt 25,1-13)
O noivo está chegando. Ide ao seu encontro.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 25,1-13
Naquele tempo, disse Jesus, a seus discípulos, esta parábola:
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos esta parábola: "O Reino dos Céus é como a história das dez jovens que pegaram suas lâmpadas de óleo e saíram ao encontro do noivo. Cinco delas eram imprevidentes, e as outras cinco eram previdentes.
As imprevidentes pegaram as suas lâmpadas, mas não levaram óleo consigo. As previdentes, porém, levaram vasilhas com óleo junto com as lâmpadas. O noivo estava demorando e todas elas acabaram cochilando e dormindo. No meio da noite, ouviu-se um grito: 'O noivo está chegando. Ide a seu encontro!' Então as dez jovens se levantaram e prepararam as lâmpadas. As imprevidentes disseram às previdentes: ‘Dai-nos um pouco de óleo, porque nossas lâmpadas estão se apagando’.
As previdentes responderam: 'De modo nenhum, porque o óleo pode ser insuficiente para nós e para vós. É melhor irdes comprar aos vendedores'. Enquanto elas foram comprar óleo, o noivo chegou, e as que estavam preparadas entraram com ele para a festa de casamento. E a porta se fechou. Por fim, chegaram também as outras jovens e disseram: 'Senhor! Senhor! Abre-nos a porta!' Ele, porém, respondeu: 'Em verdade eu vos digo: Não vos conheço!' Portanto, ficai vigiando, pois não sabeis qual será o dia, nem a hora".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão - Mt 25, 1-13
A Igreja, que somos todos nós, é a esposa de Cristo, e realiza sua maior felicidade no relacionamento com ele, relacionamento que exige de todos nós fidelidade, amor e sensatez, ou seja, uma fé vigilante, que faz com que vivamos constantemente na presença de Jesus, Luz que ilumina nossa vida e não permite que vivamos nas trevas do erro. Como vivemos na presença de Jesus e somos iluminados por ele, nossa fé é cada vez mais ativa e torna-se luz para as pessoas, de modo que todos possam descobrir-se amados por Deus, busquem constantemente um relacionamento com ele, e assim estejam sempre prontos para o momento em que esse relacionamento atingirá sua plenitude, quando seremos todos um só em Cristo.

Cardozo: procurador do TCU mudou tese para condenar Dilma

Elza Fiuza/ Agência Brasil: <p>Ministro José Eduardo Cardozo, se reúne com os secretários de Segurança Pública de todo o Brasil. Na pauta, penas mais severas para quem cometer roubos a caixas eletrônicos (Elza Fiuza/ Agência Brasil)</p> 
Mariana Jungmann - Repórter da Agência Brasil
O fim do depoimento do procurador do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União (TCU) Júlio Marcelo de Oliveira no julgamento do impeachment foi marcado por uma troca de farpas entre ele e o advogado de defesa da presidenta afastada Dilma Rousseff, José Eduardo Cardozo.
Ao utilizar seu tempo para questionar o procurador – que foi rebaixado da condição de testemunha para a de informante pelo presidente do julgamento, ministro Ricardo Lewandowski, por considerá-lo em suspeição – o advogado de defesa disse que as teses legislativas de Oliveira mudaram ao longo do tempo. Em seguida, Cardozo acusou o procurador de ter adequado seu entendimento em pareceres ao TCU para favorecer a condenação da presidenta afastada. 
Primeiro dia da sessão de julgamento do impeachment da presidenta afastada Dilma Rousseff no Senado Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
“Não se pode mudar os fatos, mas se pode adequar uma tese para condenar”, disse o advogado. "Tenho a convicção de que vossa senhoria mudou seu entendimento porque tem um desejo profundo de condenação da presidenta da República, e não podia mudar os fatos", completou Cardozo.
Em resposta, o procurador disse que Cardozo "se equivoca quando deixa de atuar como causídico [advogado] e passa a atuar como psicólogo pretendendo buscar desejos profundos em mim. Não existe esse desejo profundo de condenação da presidenta da República. Existe responsabilidade funcional, que eu procuro cumprir com a maior dignidade possível".
Oliveira disse ainda que, "mesmo com o critério mais benevolente", havia créditos e decretos assinados por Dilma que infringiam a Constituição. Segundo ele, foi opção do TCU adotar o critério "menos benevolente".
Interpretação
Cardozo citou vários especialistas que concederam pareceres com opiniões contrárias às do procurador em relação às assinaturas de decretos de suplementação orçamentária e à operação entre o Tesouro e o Banco do Brasil referente ao Plano Safra – que Júlio Marcelo Oliveira entende ser operação de crédito vedada pela Lei de Responsabilidade Fiscal e a defesa de Dilma alega ter sido apenas um inadimplemento pelo governo.
"Vossa excelência pode reconhecer que há uma discussão interpretativa e duas teses que se colocam para interpretação da Lei de Responsabilidade Fiscal, ou dirá 'os outros não sabem nada, só eu sei a verdade'? Há dúvida ou não há quanto à interpretação dessa lei?", questionou Cardozo, após alegar que a dúvida deve beneficiar a presidenta.
O procurador respondeu que a presidenta não firmou um contrato de operação de crédito, mas determinou "por meio das cadeias de comando" que o Banco do Brasil suportasse as despesas do Plano Safra – o que é vedado pela lei. E concluiu provocando o advogado: "Se eu não entendesse, diante desses fatos tão graves, que a presidente é responsável, eu teria que concluir que ela não estava presidindo o país, outra pessoa estava presidindo o país. Vossa excelência disse no Roda Viva 'a presidente me orientou a não interferir na Lava Jato'. Como foi essa orientação? Verbal, obviamente. É assim que o governo acontece", concluiu o procurador, sob aplausos dos senadores favoráveis ao impeachment.
Após ouvir Júlio Leonardo de Oliveira Lewandowski chamou o segundo depoente de hoje, o auditor fiscal do TCU Antônio Carlos Costa D'Ávila, que fala neste momento como testemunha da acusação.

Lula ao Tijolaço: Gilmar pôs o dedo na ferida

:  
Entrevistado pelo jornalista Fernando Brito, do Tijolaço, o ex-presidente Lula disse nesta quinta-feira (25) que o ministro Gilmar Mendes "tocou o dedo na ferida" ao criticar os investigadores da Lava Jato e ao Ministério Público, nos últimos dias, em decorrência do vazamento de conteúdo da delação premiada de Léo Pinheiro, da OAS, à revista Veja.
"Há dois anos, numa cerimônia em homenagem ao Márcio Thomas Bastos no Ministério da Justiça eu já protestava contra estes métodos. Quando Moro definiu [ele se refere às entrevistas do juiz citando a Operação Mãos Limpas, na Itália] que a imprensa ajudava no processo, ele estimulou o julgamento pela imprensa. É preciso que o juiz volte a julgar com os autos, as provas", afirmou o ex-presidente.
Para ele, o episódio pode servir para que se abra um debate sobre isso, agora que o vazamento atinge um ministro do Supremo Tribunal Federal e gera comoção.
Lula não se verga ao conveniente e diz que é preciso que alguns juízes e membros do Ministério Público – "alguns, não todos" ressalva – deixem de se comportar como ungidos por Deus para, a seu modo, definirem quem merece ou não ter direitos.
"Sou vítima de mentiras há muitos anos. Sei o que é isso. Não posso aceitar que uma pessoa vá para o julgamento na Justiça já condenado pelo julgamento da mídia. E nem que os indivíduos, como alguns fazem, se comportem como se eles próprios fossem as instituições", disse.
Neste link a entrevista na íntegra.

Enquanto o golpe avança, Serra recebe a Shell

:  
 Em publicação no Facebook nesta quinta-feira (25), o deputado federal Wadih Damous (PT/RJ) denuncia o avanço da agenda entreguista do governo interino de Michel Temer (PMDB).
"Enquanto Dilma está sendo julgada pelo Senado, o tucano José Serra está no Itamaraty recebendo poderosos da Shell. A agenda foi divulgada hoje no site do ministério. Como já se sabe, a venda o pré-sal brasileiro é ponto central do golpe de estado em curso em nosso país", afirmou.
Abaixo a publicação na íntegra:
Agenda entreguista
Enquanto Dilma está sendo julgada pelo Senado, o tucano José Serra está no Itamaraty recebendo poderosos da Shell. A agenda foi divulgada hoje no site do ministério. Como já se sabe, a venda o pré-sal brasileiro é ponto central do golpe de estado em curso em nosso país. Para isso, querem fazer a sociedade acreditar que a Petrobras necessita de investimento estrangeiro quando, na verdade, existe uma aliança verdadeiramente serviçal com o objetivo de entregar a preço de banana nossa grande riqueza.

25 agosto 2016

MINHA FOTO MINHA ARTE!

Cada hóstia consagrada é feita para se consumir de amor em um coração humano.
São João Maria Vianney 

Seguindo a Peregrinação da nossa Padroeira a Senhora dos Aflitos

Lembrando para todos, que hoje dia 25/08, às 19h, será celebrada mais uma Peregrinação da Senhora dos Aflitos na residência de JEAN E ALESSANDRA, à Rua Carmo Chagas, próximo a Caixa D'água, com Missa presidida pelo bispo diocesano, Dom Antônio Carlos. Participe fervorosamente deste momento único. Sintam-se todos convidados! O melhor da Festa é a sua preparação.

O Homem é bom, o Homem é Espetacular

Meitando o Evangelho do dia!

Evangelho (Mt 24,42-51)
Ficai preparados! + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 24,42-51.
Naquele tempo disse Jesus aos seus discípulos:  "Ficai atentos, porque não sabeis em que dia virá o Senhor! Compreendei bem isso: se o dono da casa soubesse a que horas viria o ladrão, certamente vigiaria e não deixaria que a sua casa fosse arrombada.
Por isso, também vós ficai preparados! Porque na hora em que menos pensais, o Filho do Homem virá. Qual é o empregado fiel e prudente, que o senhor colocou como responsável pelos demais empregados, para lhes dar alimento na hora certa? Feliz o empregado, cujo senhor o encontrar agindo assim, quando voltar.
Em verdade vos digo, ele lhe confiará a administração de todos os seus bens. Mas, se o empregado mau pensar: 'Meu senhor está demorando', e começar a bater nos companheiros, a comer e a beber com os bêbados; então o senhor desse empregado virá no dia em que ele não espera, e na hora que ele não sabe. Ele o partirá ao meio e lhe imporá a sorte dos hipócritas. Ali haverá choro e ranger de dentes".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão - Mt 24, 42-51

Duas virtudes nos são colocadas pelo Evangelho de hoje: fidelidade e prudência. Servo fiel é aquele que não precisa ser vigiado o tempo todo a fim de realizar tudo o que é da sua competência, é aquele que merece a confiança do seu senhor, o que não quer dizer submissão cega e inconsequente, mas sim a pessoa ser totalmente responsável por aquilo que faz. Prudência significa agir com cautela, procurando evitar todo tipo de erro, fugindo de todo mal, principalmente do pecado e de suas consequências, o que não quer dizer covardia e medo, mas sim uma busca de maior consciência dos próprios atos.

Senado começa a decidir se o Brasil é uma democracia

:  
247 – Nesta quinta-feira, começa a fase decisiva do julgamento da presidente Dilma Rousseff. Serão ouvidas testemunhas e ela própria irá ao Senado, na próxima segunda-feira 29, para se defender diante de 81 senadores e da História.
Como já apontaram juristas, historiadores, intelectuais e, mais recentemente um grupo de artistas e pensadores internacionais (saiba mais aqui), o Brasil de 2016 está sendo vítima de um golpe de estado, uma vez que até os opositores de Dilma sabem que não foi cometido qualquer crime de responsabilidade como exige a Constituição para que ocorra um processo de impeachment. Está-se diante de um golpe branco, sem tanques e canhões nas ruas, mas, ainda assim, um golpe que envergonhará para sempre a atual e as novas gerações caso venha a ser consumado.
Trata-se de um golpe parlamentar em que a decisão de apenas 54 senadores pode vir a cassar o voto de 54 milhões de eleitores. A esses parlamentares, tudo tem sido prometido no mercado persa aberto pelo interino Michel Temer, de quem se esperava lealdade à presidente eleita, para se manter no poder. É um vale-tudo de uma eleição indireta que transformou o presidencialismo brasileiro num parlamentarismo imposto à força, sem que o povo fosse consultado,
No roteiro original do golpe, idealizado por lideranças da oposição derrotada nas últimas quatro eleições presidenciais, Temer seria apenas um fator de transição e faria a chamada "ponte para o futuro" depois da deposição da presidente eleita. O impeachment seria facilmente aceito pela sociedade e o vice em exercício, com apoio de meios de comunicação conservadores, faria reformas profundas – e altamente impopulares – na economia.
Nada disso deu certo. A mais recente pesquisa Vox Populi revela que 79% dos brasileiros defendem a saída imediata de Temer do cargo – para 61% deve haver novas eleições, enquanto 18% querem que Dilma siga até o fim de 2018. A desestabilização provocada pelo golpe, que trouxe consigo uma sabotagem parlamentar de dois anos, arrastou a economia para a mais grave recessão de sua história e aproximou as contas públicas brasileiras, pretexto para o golpe, das contas públicas da Grécia, como apontou um ministro do próprio governo interino. E aliados que, até ontem, apoiavam o golpe, já ameaçam romper com o interino com a percepção crescente de fracasso do projeto golpista.
O valor do voto
Na narrativa conservadora, o segundo impeachment desde a redemocratização seria a prova de maturidade das instituições brasileiras. Na verdade, o Brasil assiste hoje ao apodrecimento de suas instituições, cujo exemplo mais recente é a guerra aberta entre ministros do Supremo Tribunal Federal, procuradores e associações de magistrados, diante do choque entre investigações e a fragilização das garantias individuais.
O ponto central, no entanto, é outro. Caso Dilma seja efetivamente derrubada sem que tenha cometido crime de responsabilidade, a grande questão a se colocar será outra: para que votar? Qual será o valor do voto em novas eleições, mesmo que elas ocorram em 2018, 2022, 2026, se nenhum governante estará mais seguro?
O que o golpe de 2016 ensina para a História é muito claro: só ficarão no poder aqueles que forem capazes de domar as oligarquias e as chantagens parlamentares – no caso de Dilma, representadas pelo deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), sem o qual nada disso estaria acontecendo.
Isso significa que, se o golpe realmente se consumar, o Brasil não deixará de ser uma democracia apenas durante a "ponte para o futuro" de Michel Temer. Deixará de ser uma democracia para sempre, pois aqui ficará provado que as oligarquias midiáticas e os conchavos parlamentares são sempre mais fortes do que a soberania popular.
Dentro de uma semana, cada senador escolherá como será lembrado pela História: se como coveiro da democracia ou não.

Lava Jato investigou mais dois ministros do STF

:  
247 – A colunista Mônica Bergamo informa que a Lava Jato investigou outros dois ministros do Supremo Tribunal Federal, além de Dias Toffoli.
"O governo de Michel Temer acompanha com lupa a crise entre o Ministério Público Federal e o STF (Supremo Tribunal Federal). E tem informações de que procuradores tentaram investigar, além do ministro Dias Toffoli, também assessores e familiares de outros dois magistrados da corte. O STF trabalha com a mesma informação", diz ela.
Gilmar Mendes foi o ministro da corte que reagiu com mais contundência e acabou sendo acusado por associações de magistrados de tentar sabotar a Lava Jato (saiba mais aqui).

Dilma: “Teremos que continuar lutando”

:  
Brasília 247 – A presidente Dilma Rousseff fez um discurso de esperança e de motivação à luta durante Ato pela Democracia em Brasília na noite desta quarta-feira 24, organizado pela Frente Brasil Popular.
"Do mesmo jeito que eu lutei contra a ditadura e resisti, e ganhamos, porque implantamos a democracia, dessa mesma maneira nós vamos aprofundar a democracia no Brasil, nós vamos avançar. E para isso só tem um jeito: nós temos que ter esperança", discursou a presidente. "Teremos que continuar lutando", reforçou.
A atividade aconteceu um dia antes do início do julgamento final do processo de impeachment no Senado. Nesta quinta-feira começam a serem ouvidas as testemunhas de defesa e de acusação. Dilma deve ir pessoalmente ao Senado no dia 29 e então ocorrerá a votação final sobre seu afastamento.
"Defenderei a democracia e interesses do povo, mas sobretudo, construir instrumentos para que nunca mais aconteça o vivemos", declarou. Dilma disse que achou "que nunca mais viveria um processo arbitrário, mas a democracia não está garantida. A gente sempre tem que lutar".
Em sua fala, Dilma também pediu a regulação da mídia, assim como há regulação em vários outros setores do mercado, destacou a presidente. Dilma lembrou os 62 anos da morte de Getúlio Vargas e declarou: "Eu não tenho que renunciar. Eu não tenho que me suicidar".
Para a presidente eleita, "temos que ser capazes de resgatar a democracia", pois "um golpe nesse sentido, mesmo ainda não concluído, deixa marcas profundas. E a principal é a ruptura democrática". Segundo ela, "é necessário uma reeleição para se recompor todas as instâncias democráticas do nosso país".

24 agosto 2016

Seguindo a Peregrinação da nossa Padroeira a Senhora dos Aflitos

Lembrando para todos, que hoje dia 24/08, às 19h, será celebrada mais uma Peregrinação da Senhora dos Aflitos na residência de MARIA DE FÁTIMA DOS SANTOS (Milia) e FÁBIO, à Rua Marluce Soares de Brito, Conjunto José Henrique de Araújo, com Missa presidida por D. Antônio Carlos, bispo diocesano. Participe fervorosamente deste momento único. Sintam-se todos convidados! O melhor da Festa é a sua preparação.

O homem é bom, o homem é espetacular!

Parabéns e Feliz Aniversário para o nosso prefeito Elidio Queiroz, que Deus te abençoe e te der o Dom de ser cada dia melhor, você é um jardinense de verdade, um Homem sem falsidade...

Meditando o Evangelho do dia!

Evangelho (Jo 1,45-51)
Aí vem um israelita de verdade,
um homem sem falsidade.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João 1,45-51.

Filipe encontrou-se com Natanael e lhe disse: "Encontramos aquele de quem Moisés escreveu na Lei, e também os profetas: Jesus de Nazaré, o filho de José". Natanael disse: "De Nazaré pode sair coisa boa?" Filipe respondeu: "Vem ver!” Jesus viu Natanael que vinha para ele e comentou: "Aí vem um israelita de verdade, um homem sem falsidade". Natanael perguntou: "De onde me conheces?" Jesus respondeu: "Antes que Filipe te chamasse, enquanto estavas debaixo da figueira, eu te vi". Natanael respondeu: "Rabi, tu és o Filho de Deus, tu és o Rei de Israel". Jesus disse: "Tu crês porque te disse: Eu te vi debaixo da figueira? Coisas maiores que esta verás!" E Jesus continuou: "Em verdade, em verdade eu vos digo: Vereis o céu aberto e os anjos de Deus subindo e descendo sobre o Filho do Homem". Palavra da Salvação. Glória a vós, Senhor.
 
Reflexão - Jo 1, 45-51
Quando André revela que encontrou o Messias a Natanael ou Bartolomeu, palavra que quer dizer "filho do agricultor", a atitude de Natanael foi de dúvida: "De Nazaré, pode sair coisa boa?" No entanto, ele vence a sua desconfiança, atende ao convite que foi feito por André e vai encontrar-se com Jesus. A experiência do encontro pessoal com Jesus faz com que Natanael venha a reconhecer a sua divindade e torne-se seu discípulo pelo resto de sua vida, mostrando-nos com isso que, apesar de todos os nossos problemas, se procurarmos ter retidão de coração e vencer as nossas fraquezas, também faremos a experiência do encontro pessoal com Jesus e também nos tornaremos seus verdadeiros discípulos.

Corrente majoritária quer Lula como presidente do PT

: <p>18/03/2016- São Paulo- SP, Brasil- Ex-presidente Lula, durante ato em defesa da democracia, na avenida Paulista. Foto: Ricardo Stuckert/ Instituto Lula</p> 
Em reunião ocorrida nesta terça-feira, 23, a Executiva Nacional do Partido dos Trabalhadores decidiu adiar de dezembro deste ano para março de 2017 o Encontro Nacional Extraordinário, no qual deve ser discutida a abreviação do mandato da atual direção da sigla, segundo informa o jornalista Ricardo Galhardo.
O objetivo, diz ele, é permitir que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se torne também presidente do PT, numa ação liderada pela ala majoritária do partido, a corrente Construindo um Novo Brasil. "A manobra, encabeçada pela CNB, abre caminho para a chamada 'solução Lula' na presidência do partido, hoje comandado por Rui Falcão. A ideia é ganhar tempo para viabilizar a proposta, barrar o avanço das correntes de esquerda que se uniram no movimento Muda PT – que inclui ainda parte expressiva da bancada no Congresso Nacional – e evitar um racha na legenda", diz Galhardo.
Lula, embora ciente da articulação, ainda não teria dado seu sinal verde.
Na mesma reunião, a Executiva Nacional do PT negou apoio à proposta da presidente afastada Dilma Rousseff de um plebiscito para realização de novas eleições presidenciais. Mas Rui Falcão, presidente do PT, disse que a iniciativa é do Senado.
"A questão está posta por ela. Ela se dispõe, voltando à Presidência, a propor a convocação de um plebiscito. Cabe ao Senado, por maioria simples, convocar um plebiscito", disse ele.

Dilma: irei ao Senado, pois acredito na democracia deste país

:  
A presidente eleita Dilma Rousseff participou, nesta terça-feira (23), de ato em Defesa da Democracia, em São Paulo. O ato foi organizado pela Frente Brasil Popular e movimento Brasil Sem Medo. No encontro, que reuniu centenas de pessoas, Dilma disse que o golpe em curso no país é "um ataque de parasitas à árvore da democracia". "Eles assumem lentamente o controle de partes da árvore", disse.
Ela também falou da sua decisão de ir ao Senado se defender. "Eu vou no Senado, porque eu acredito na democracia desse país. Eu devo isso ao povo brasileiro. Temos que evitar esse mal, esse impeachment sem crime de responsabilidade, evitar um mal maior. Vou lá não porque acredito na beleza de meus olhos. Tenho absoluta clareza do que estão fazendo. Sei que é injustiça. Não estou me vitimizando, mas sei que é injustiça quando se condena alguém sem motivo. Não fui obrigada a me suicidar, no fui obrigada a pegar um avião para ir para o Uruguai, porque temos uma democracia que construímos. Minha presença é muito incômoda, extremamente incômoda", afirmou.
Dilma tratou ainda do fato de não ter participado dos Jogos Olímpicos do Rio. "Eu e Lula fomos esquecidos. Organizamos os móveis, a casa, e no dia da festa nos proibiram de entrar na festa", disse.
Abaixo os principais trechos do discurso:
Eles começaram com decretos, depois usaram pedaladas fiscais. Eram seis decretos, foram caindo decretos pelo meio do caminho, agora são três decretos, meras ações de governo
Em relação às pedaladas fiscais, nós financiamos sim a agricultura familiar e a agricultura comercial. O TCU tomou decisão diferente que tomavam
Esse processo de impeachment é uma fraude. Motivo: a democracia é um incômodo. Sustaram o voto popular. Substituíram o sufrágio popular
Nunca tive contas no exterior. Do que me acusam? Me acusam de exercer a atividade de gestão usando as mesmas regras de todos os presidentes que me antecederam
Realizam um brutal ajuste contra a saúde, a educação, a cultura, os programas habitacionais. Querem fazer uma grande privatização das riquezas do país, sobretudo o pré-sal. Falaram que não conseguiríamos extrair. Provamos que tínhamos condições de fazer, conseguimos extrair em menos de seis anos o que conseguiram em 100 anos. 
Nenhum governo do mundo inteiro torna livre a compra de terras por estrangeiros
Temos que resgatar a questão da desigualdade. No meu governo e no de Lula, colocamos em pauta.
Temos que ter também muita preocupação com a flexibilização da questão trabalhista
O golpe não é apenas militar, é uma nova versão que passou a ser implementada na América Latina. É golpe parlamentar. Um ataque de parasitas a árvore da democracia. Assumem lentamente o controle de partes da árvore
Golpe militar é um machado derrubando a arvore, que derruba de uma vez o sistema democrático. No golpe parlamentar, parasitas assumem lentamente o controle
Eu vou no Senado porque eu acredito na democracia desse país. Eu devo isso ao povo brasileiro. Temos q evitar esse mal, esse impeachment sem crime de responsabilidade, evitar um mal maior. Vou lá não porque acredito na beleza de meus olhos. Tenho absoluta clareza o que estão fazendo. Sei que é injustiça. Não estou me vitimizando, mas sei que é injustiça quando se condena alguém sem motivo. Não fui obrigada a me suicidar, no fui obrigada a pegar um avião para ir para o Uruguai, porque temos uma democracia que construímos. Minha presença é muito incômoda, extremamente incômoda. 
Assisti às Olimpíadas de dois jeitos: a luta de Lula para trazer para o Brasil foi um grande esforço. Depois nós construímos as condições. O Brasil mostrar sua competência. Nós nos orgulhamos de passar de 23º para 13º. Ficamos muito orgulhosos, porque fizemos os programas. Lula e eu com o Bolsa Podium, reconhecendo o papel das Forças Armadas, tenho mais orgulho porque beneficiou nossos atletas negros. Não tenho nada contra os loiros de olhos azuis, mas tenho orgulho porque beneficiou os negros. Eu e Lula fomos esquecidos. Organizamos os móveis, a casa, e no dia da festa nos proibiram de entrar na festa.

23 agosto 2016

Seguindo a Peregrinação da nossa Padroeira a Senhora dos Aflitos

Lembrando para todos, que hoje dia 23/08, às 19h, será celebrada mais uma Peregrinação da Senhora dos Aflitos na residência de SUELI E ERIVAN, à Rua Pedro Velho, Emboca, próximo ao Gordo de Videncial, com celebração da Santa Missa. Participe fervorosamente deste momento único. Sintam-se todos convidados! O melhor da Festa é a sua preparação.

Meditando o Evangelho do dia

Evangelho (Mt 13,44-46)
Vende todos os seus bens e compra aquele campo. + Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 13,44-46.

Naquele tempo disse Jesus à multidão: "O Reino dos Céus é como um tesouro escondido no campo. Um homem o encontra e o mantém escondido. Cheio de alegria, ele vai, vende todos os seus bens e compra aquele campo. O Reino dos Céus também é como um comprador que procura pérolas preciosas. Quando encontra uma pérola de grande valor, ele vai, vende todos os seus bens e compra aquela pérola".
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor.

Reflexão - Mt 13, 44-46
O Evangelho de hoje nos mostra a parábola na qual Jesus compara o Reino de Deus com um tesouro e com uma pérola. A comparação com o tesouro nos mostra o valor que o Reino de Deus deve ter nas nossas vidas, um valor que não pode ser superado por nenhum outro valor deste mundo. A pérola nos mostra a preciosidade inigualável que é o Reino de Deus para todas as pessoas. E tanto o valor como a preciosidade do Reino de Deus significam que todas as outras coisas perdem sua importância diante dele e só têm sentido enquanto contribuem para que o homem possa chegar até Deus.

Gilmar critica Lava Jato e aponta “delírios totalitários" no MP

:  
O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal reagiu duramente à capa de Veja desta semana, que colocou seu colega Dias Toffoli na capa sem que contra ele pese qualquer acusação consistente (saiba mais em Juristas detonam baixaria de Veja contra Toffoli).
Em entrevista à jornalista Mônica Bergamo, afirmou que os magistrados podem estar diante de "algo mórbido que merece a mais veemente resposta".
Na fala, ele fez duras críticas à força-tarefa da Lava Jato. "Eles estão defendendo até a validação de provas obtidas de forma ilícita, desde que de boa-fé. O que isso significa? Que pode haver tortura feita de boa-fé para obter confissão? E que ela deve ser validada?", questionou.
Essa tese de validação das provas obtidas de forma ilícita foi defendida pelo juiz Sergio Moro.
Gilmar também acusou o Ministério Público de "delírios totalitários" e práticas "absolutistas". "Já estamos nos avizinhando do terreno perigoso de delírios totalitários. Me parece que [os procuradores da Lava Jato] estão possuídos de um tipo de teoria absolutista de combate ao crime a qualquer preço".
O ministro também disse que Toffoli pode ter sido alvo do Ministério Público por contrariar interesses. "Não é de se excluir que isso esteja num contexto em que os próprios investigadores tentam induzir os delatores a darem a resposta desejada ou almejada contra pessoas que, no entendimento deles, estejam contrariando seus interesses".
Quando Toffoli decidiu soltar o ex-minstro Paulo Bernardo, foi alvo de procuradores, que, em artigo, o acusaram de dar "um duplo twist carpado".
Diante da polêmica, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, suspendeu a delação premiada da OAS.

Temer ainda não tem votos para consolidar o golpe

LULA MARQUES: <p>Brasília- DF 16-06-2016 Presidente interino, Michel Temer e o ministro da educação, Mendonça filho anunciando prorrogação do FIES. Foto Lula Marques/Agência PT</p> 
A três dias do início do julgamento final da presidente Dilma Rousseff, num processo do Senado Federal que não demonstrou crime de responsabilidade e que, portanto, é um golpe parlamentar denunciada pela imprensa do mundo interino, o interino Michel Temer não tem os votos necessários para se manter no poder.
De acordo com um levantamento feito pela Folha de S. Paulo com todos os senadores, o interino tem apenas 48 votos dos 54 necessários – embora seus aliados falem em até 63 (leia mais aqui). A presidente Dilma Rousseff conta com 19 e os demais estão indecisos.
Alguns senadores temem ficar rotulados como golpistas e também votar contra seus próprios eleitores, uma vez que, segundo pesquisa Vox Populi, 79% dos brasileiros defendem a saída imediata de Temer, seja para a volta de Dilma, seja para a realização de novas eleições. De acordo com a Vox, 61% querem eleições e 18% defendem que Dilma fique até o fim (leia aqui).
Como Dilma já declarou que, após a derrota do impeachment, pretende chamar novas eleições, a saída democrática defendida por 79% dos brasileiras passa pela derrota de Temer. E isso mexe com os senadores na reta final.

Terminada a Rio 2016, Moro retomará sua caçada a Lula

:  
A Rio 2016, que dominou o noticiário nas últimas duas semanas, deve passar o bastão ao tema que vem pautando a imprensa brasileira nos últimos dois anos: a Operação Lava Jato.
Durante os Jogos Olímpicos, o juiz Sergio Moro, que conduz a operação, não desencadeou nenhuma nova fase, mas tudo indica que, a partir de agora, ele estará disposto a mover mais peças no seu tabuleiro. E o alvo, ao que tudo indica, será o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
Nas últimas semanas, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva apresentou vários recursos questionando a competência de Moro para julgá-lo, uma vez que os imóveis de Guarujá e Atibaia citados nas denúncias se encontram em São Paulo e não no Paraná, e também a isenção do magistrado paranaense, tanto no Brasil como no Comitê de Direitos Humanos das Nações Unidas. Lula também sinalizou que pode questionar a isenção até do desembargador de segunda instância, que não tem negado nenhuma decisão de Moro.
O juiz paranaense, por sua vez, tem pressa. Caso Lula seja condenado – mas não preso – até o fim do ano, o que hoje parece ser o roteiro da força-tarefa da Lava Jato, ele poderia ser rapidamente julgado em segunda instância. Com duas condenações, ele se tornaria ficha-suja, tornando-se inelegível e impedido de disputar as eleições presidenciais de 2018 – onde aparece em primeiro lugar em todas as simulações.
Lula, no entanto, tem um arsenal de recursos para apresentar nos tribunais superiores. Ele avalia que o real objetivo é torná-lo inelegível, promovendo uma cassação branca de seus direitos políticos. "A força-tarefa já o condenou e agora está procurando o crime, mas não irá encontrá-lo, porque crime não há", diz seu advogado, Cristiano Zanin Martins.

João Paulo larga na frente no Recife

:  
Pernambuco 247 – O ex-prefeito de Recife João Paulo larga na frente nas pesquisas de intenções de voto. Segundo levantamento realizado pelo instituto Ibope, encomendado pela Rede Globo Nordeste e pela Folha de Pernambuco, o candidato do PT tem 27% das intenções de voto, contra 26% do atual prefeito, Geraldo Julio (PSB).
Os dados mostram que a disputa à Prefeitura da capital pernambucana será acirrada, pois com esses percentuais, os dois ficariam em empate técnico e iriam para o segundo turno. Em seguida aos dois aparecem Daniel Coelho (PSDB), com 11%, Pricila Krause (DEM), com 8%, e Edilson Silva (PSOL), com 4%. Carlos Augusto (PV), Pantaleão (PCO) e Simone Fontana (PSTU) despontam com 1% cada.
A situação de empate técnico também se repete na pesquisa espontânea. Geraldo Julio aparece com 12% das intenções de voto, enquanto João Paulo registra 11%. Daniel Coelho e Priscila Krause registram 2% e Edilson Silva, 1%. Outros candidatos somaram apenas 1% das intenções de voto e os que não responderam ou não quiseram opinar fecharam em 43%.
Pantaleão é o candidato que possui a maior rejeição, com 36% dos entrevistados afirmando que não votariam nele de "jeito nenhum". Em segundo lugar aparece João Paulo (33%) e Geraldo Julio (29%). O tucano Daniel Coelho vem em terceiro lugar, com rejeição de 25%, seguido por Simone Fontana (24%).
A rejeição aos candidatos Carlos Augusto Costa, Edilson Silva e Priscila Krausesomam 23%, para a cada um dos postulantes. Outros 3% afirmaram que poderiam votar em todos (resposta espontânea)" e outros 10% não souberam ou não responderam a pergunta.
A pesquisa Ibope foi realizada com 805 eleitores da capital pernambucana entre os dias s 18 e 21 de agosto. A margem de erro do estudo é de três pontos percentuais, para mais ou para menos, e o nível de confiança é de 95%.

Processo no TSE avança e Temer pode ser cassado

:  
Brasília 247 – Mesmo que consiga vencer a batalha do impeachment, o interino Michel Temer corre o risco de ser cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral logo na sequência.
O motivo: a perícia dos técnicos do TSE apontou que as empresas Rede Seg, VTPB e Focal não conseguiram comprovar os serviços para os quais foram contratadas, abrindo espaço para impugnação da chapa Dilma-Temer.
Leia, abaixo, nota divulgada pelo TSE:
A Corregedoria-Geral do TSE recebeu na noite desta segunda-feira (22), o laudo da perícia contábil determinada na AIJE 1943-58.
Em resumo, os peritos identificaram que as empresas Rede Seg, VTPB e Focal não apresentaram documentos hábeis a comprovar que os gastos eleitorais contratados pela chapa presidencial eleita em 2014 foram entregues em sua integralidade à campanha vitoriosa.
Por outro lado, o laudo pericial indicou que a Editora Gráfica Atitude não foi contratada pela chapa presidencial eleita em 2014.

22 agosto 2016

Pimenta pinta o retrato de um covarde!

Cadê o Lula, cadê a Dilma?, perguntavam
vale rio.png 
O retrato da covardia 
Pense comigo: um País luta por anos para conquistar a honra de sediar uma olimpíada. Disputa com grandes potências mundiais, e consegue. Na época Lula era o Presidente, e sua liderança, confiança e coragem foram decisivos para a conquista. Todos nós sabemos disso. Todos sem exceção sabem. No entanto seu nome jamais foi falado. Nenhuma autoridade brasileira, nenhuma grande rede de TV, nenhum jornal lembrou durante as olimpíadas que, sem ele, não existiria Rio 2016.
Dilma Rousseff, como ministra e como Presidenta, trabalhou muito para que o Brasil realizasse um evento de sucesso. Todos sabem que ela controlava pessoalmente os cronogramas, as metas e o andamento dos projetos para que tudo desse certo. Rio 2016 foi um sucesso. O nome de Dilma não foi citado. Não foi lembrado por ninguém.
Lula e Dilma tiveram seus nomes e protagonismos apagados da história da Rio 2016. Nas inúmeras retrospectivas nas TVs, suas imagens foram proibidas nas edições. Nos coquetéis e eventos, sequer fotos suas poderiam estar nos ambientes. Nos protocolos do governo interino seus nomes foram banidos.
O constrangimento foi a marca da presença dos representantes dos países que vieram ao Brasil. No coquetel que antecedeu a cerimônia de abertura, perguntavam insistentemente por Lula e Dilma. Muitos se reuniram com eles durante diferentes momentos na preparação dos jogos. Queriam vê-los, abraçá-los, agradecer. Mas suas presenças eram proibidas. Seus nomes, ignorados.
A vaia durante os 8 segundos envergonhados de Temer não deixou dúvidas: há algo muito errado acontecendo no Brasil.
No encerramento, pela primeira vez, ninguém veio. O primeiro-ministro japonês, por obrigação, por ser o próximo país-sede, teve que estar presente. Até agora tenta entender quem é esse indivíduo que não teve coragem de comparecer no encerramento do maior evento esportivo do mundo, que o Brasil é o anfitrião, porque tem medo do seu próprio povo. Temer é o retrato da covardia. O mundo sente vergonha por nós.
Fonte: Paulo Pimenta (PT-RS)